Culinária

27/06/2022 / 1 mes atrás

Doces Juninos de Rita Lobo

Doces Juninos de Rita Lobo

VAMOS DE RECEITINHA doce, prática e quentinha para o frio?

@panelinha_ritalobo tem AS receitas rápidas e especiais! É de dar água na boca gente! compartilhe com as guloses!
 ...É muito doce goxxxtoso pra entrar no clima São João!

 

BOLO DE MILHO DE CANECA

Apesar de ser sem glúten e sem lactose, esse bolinho é uma delícia. Dá para preparar com milho em lata, congelado ou direto da espiga. E mais: assa no micro-ondas. Mais fácil impossível.

AutorPanelinha
Tempo de preparoPá-Pum
ServeAté 4 porções

INGREDIENTES

¼ de xícara (chá) de milho-verde cozido (em lata)
¼ de xícara (chá) de leite de coco
1 ovo
¼ de xícara (chá) de óleo
¼ de xícara (chá) de açúcar
¼ de xícara (chá) de fubá mimoso
½ colher (sopa) de fermento em pó
canela em pó a gosto
FAVORITAR
MODO DE PREPARO

Antes de abrir, lave e seque a lata de milho. Escorra os grãos numa peneira e reserve.
No copo do mixer bata o leite de coco, o óleo, o ovo e metade do milho até que os grãos estejam bem triturados. Acrescente o açúcar e bata por mais 1 minuto.
Junte o fubá, o fermento, uma pitada de canela em pó e mexa com um garfo até a massa ficar lisa. Misture o restante dos grãos de milho e divida a massa em 3 canecas grandes - preencha até metade da capacidade, os bolinhos crescem ao assar.
Leve as canecas ao micro-ondas para rodar, em potência alta, por 3 minutos - para verificar se estão assados espete um palito, se sair limpo estão prontos, caso contrário deixe rodar por mais 1 minuto.
Com cuidado para não se queimar, retire as canecas do micro-ondas e sirva os bolinhos ainda quentes (ou mornos) polvilhados com canela em pó a gosto.
 
NO LIQUIDIFICADOR

Não tem mixer? sem problemas, coloque o leite de coco, o óleo, o ovo, 2 colheres (sopa) do milho e o açúcar no liquidificador e bata bem até ficar liso. Transfira para uma tigela e misture o restante dos ingredientes com um garfo.
FORNO CONVENCIONAL

Se você preferir, pode assar os bolinhos no forno convencional preaquecido a 180 ºC (temperatura média) por 20 minutos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2- CANJICA COM RASPAS DE LARANJA E MEL


Do repertório da comida-conforto, é doce com sabor de infância. Indispensável nas festas juninas, a canjica faz bonito em outros momentos de festa, incluindo na mesa de sobremesa de Ano Novo, para acrescentar aquele charme que só a nossa culinária regional tem. O toque diferente fica por conta das raspas de laranja e mel.

AutorPanelinha
Tempo de preparoMais de 2h
ServeAté 6 porções

INGREDIENTES

1 xícara (chá) de canjica
1 litro de água
1 xícara (chá) de leite
200 ml de leite de coco
½ xícara (chá) de açúcar
3 cravos-da-índia
1 rama de canela
raspas de 1 laranja-baía
mel a gosto para servir
amendoim torrado sem casca e picado a gosto para servir
FAVORITAR
MODO DE PREPARO

Numa tigela, coloque a canjica e cubra com 3 xícaras (chá) de água. Tampe com um prato e deixe de molho em temperatura ambiente por 12 horas – o demolho amolece o milho e retira o excesso de amido.
Passado o tempo do demolho, escorra a água e transfira a canjica para a panela de pressão. Adicione 1 litro de água, os cravos e a canela. Tampe a panela e leve ao fogo alto. Quando começar a apitar, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 40 minutos.
Após os 40 minutos de cozimento, desligue o fogo e deixe toda a pressão sair e a panela parar de apitar antes de abrir a tampa. Adicione o leite, o leite de coco e o açúcar. Volte a panela sem a tampa ao fogo médio. Assim que ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 30 minutos, ou até o caldo engrossar levemente. Atenção: se você estiver preparando a canjica no dia anterior ao de servir, ou se prefere comer a canjica fria, deixe cozinhar por menos tempo, cerca de 20 minutos, pois a canjica engrossa bastante ao esfriar.
Desligue o fogo e transfira a canjica para uma tigela. Sirva a seguir regada com raspas de laranja, mel e polvilhada com amendoim.


 

 

 

 

 

 

 

 

3- MILHO VERDE:

 

MILHO
Milho-verde fresco é vendido na espiga e tem sabor adocicado. Versátil, rende receitas doces e salgadas. O amido do grão de milho é um espessante natural, que engrossa sozinho creme de milho, curau ou sopa. Dá para cozinhar a espiga inteira, debulhar ou ralar os grãos. Também dá para comprar os grãos congelados. Eles não levam aditivos químicos, mantêm a textura e o sabor, e podem substituir o milho fresco em todas as receitas. A versão em lata, por ter sal, é considerada um alimento processado.

Imagem do glossário
COMO PREPARAR

Cru: não dá para comer milho cru; ele pode entrar ralado ou batido em receitas como bolos ou tortas, que serão depois assados.
Cozido: mesmo depois de cozidos, os grãos apresentam resistência à mordida – dão aquela sensação de "estourar" na boca. Também ficam mais adocicados. Dá para comer direto na espiga cozida, só com sal, ou com especiarias como a páprica. Debulhados, os grãos viram salada. Debulhados ainda crus, os grãos podem ser cozidos para preparar creme de milho, sopa, cozido de carne ou recheio de torta.
Grelhado: a espiga inteira grelhada deixa o milho com sabor chamuscado delicioso – sem contar o visual queimadinho, que é lindo.
Refogado: os grãos permanecem doces, mas também absorvem o sabor dos temperos. Salsinha picadinha no refogado de milho é um clássico.

MELHOR ÉPOCA PARA COMPRAR

De janeiro a julho (sendo o mês mais forte junho – olha a festa junina aí, gente!)

COMO ESCOLHER

Quando for comprar milho na espiga, repare nos grãos: quanto mais estufados e de cor amarelo-claro, mais nova é a espiga e mais macio vai ficar o milho depois de cozido. A palha deve estar bem verde e o cabelo, marrom escuro. Dê preferência para comprar milho com a palha, assim as espigas duram mais tempo na geladeira. Caso esteja sem a palha, verifique se a ponta da espiga está macia – isso é sinal que o milho está fresco.

COMO ARMAZENAR

Conserve o milho com a palha na geladeira, embrulhado em papel umedecido dentro de saco plástico – se estiver todo coberto com a palha, nem precisa de papel para manter a umidade dos grãos.

COMO CONGELAR

Debulhado, o milho pode ser congelado cru e vai direto do congelador para a frigideira, panela, ou água fervente.

 

 

 

 

 

 

 

4- COCADA BRANCA


O tio da cocada nunca mais apareceu? Prepare você mesmo uma cocada tradicional. Aquela que combina apenas coco fresco e calda de açúcar. Sim, aquela que tem miolo bem úmido e uma casquinha fina. Ah, não é fácil achar coco fresco por aí? Sem problemas, dá para usar o coco congelado!

AutorPanelinha
Tempo de preparoAté 1h
Serve20 unidades

INGREDIENTES

2 ½ xícaras (chá) de coco fresco ralado grosso (cerca de 500 g)
1 ½ xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de água
FAVORITAR
MODO DE PREPARO

Numa panela média, misture o açúcar e a água com a ponta do dedo para não espirrar na lateral da panela – isso evita que a calda queime até atingir o ponto de fio.
Leve a panela ao fogo médio e deixe cozinhar sem mexer, por cerca de 20 minutos, até a calda atingir o ponto de fio – para verificar, mergulhe uma colher e levante um pouco da calda, se formar um fio fino entre as gotas, está pronta.
Adicione o coco e misture apenas para envolver os flocos com a calda (evite mexer em excesso para não açucarar). Deixe cozinhar por mais 5 minutos em fogo médio, sem mexer. A cocada deve estar bem úmida neste momento.
Transfira a cocada (com a calda) para uma tigela e deixe descansar por 5 minutos. Enquanto isso, unte uma assadeira grande com manteiga (se preferir, utilize uma assadeira antiaderente).
Com 2 colheres de sobremesa, modele a cocada em queneles e transfira para a assadeira, uma ao lado da outra (se preferir, modele em montinhos para ficar mais rústico). Deixe em temperatura ambiente por cerca de 1 hora ou até as cocadas secarem. Elas ficam durinhas por fora mas ainda úmidas por dentro. Sirva a seguir ou conserve num pote com fechamento hermético por até 1 semana.

NÃO TEM COCO FRESCO?

Pode usar a versão congelada sem problemas. Deixe o coco descongelar completamente na geladeira antes de preparar a receita.

 

 

 

 

 

 

 

5- CURAU

Essa receita, mais conhecida por canjica na região nordeste, equivale a uma passagem sem escala para a praça na cidade do interior. Tempo de viagem: 30 minutos. É viagem expressa para o puro creme do milho do repertório culinário brasileiro.

AutorPanelinha
Tempo de preparoPá-Pum
Serve6 porções

INGREDIENTES

4 espigas de milho (cerca de 3 xícaras (chá) grãos debulhados)
2 xícaras (chá) de leite
¾ de xícara (chá) de açúcar
canela em pó a gosto para polvilhar
FAVORITAR
MODO DE PREPARO

Descarte a palha, o cabelo e lave bem as espigas de milho sob água corrente. Para debulhar as espigas: na tábua (ou dentro de uma assadeira grande), apoie a espiga de milho de pé e com uma faca corte os grãos de milho para debulhar (se preferir, utilize um extrator de grãos próprio para milho).
No liquidificador, bata o milho com o leite até triturar bem. Sobre uma panela, passe o leite batido por uma peneira, pressionando com as costas de uma colher para extrair bem todo o líquido – descarte o bagaço.
Misture o açúcar, leve ao fogo médio e mexa com um batedor de arame até começar a ferver. Abaixe o fogo e continue mexendo por mais 5 minutos, até formar um creme grosso – o curau engrossa de repente, se começar a empelotar ou grudar no fundo da panela, retire do fogo e mexa vigorosamente com o batedor.
Com uma concha, distribua o creme em seis tigelas individuais e leve para a geladeira. Deixe esfriar por pelo menos 1 hora. Sirva polvilhado com canela em pó.


PRÓXIMO POST

Conta pra gente o que achou!

0 comentário

Deixe seu comentário

Comentário

Nome

E-mail

Quanto é 4 + 1?

NEWSLETTER

Digite seu e-mail

Não se preocupe, também não gostamos de SPAM :)